Veja 05 dicas para renegociar uma dívida corretamente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Assine nossa Newsletter

Receba em seu e-mail nossos conteúdos exclusivos sobre educação financeira, qualidade de vida e notícias sobre o mercado de crédito!

Ao prosseguir você aceita os nossos termos de uso e política de privacidade

5 dicas para negociar uma dívida corretamente

Os gastos se sucedem, os ganhos não aumentam na mesma proporção e as dívidas se acumulam. Esse é um roteiro comum a boa parte dos brasileiros. 

Cartão de crédito, contas básicas e dívidas não honradas levam o consumidor a um ciclo vicioso, negativando o seu nome e dificultando o acesso a novas fontes de recursos. 

Será que há saída nesse momento? 

Felizmente a resposta é sim. Na sequência, veja os principais segredos para negociar suas dívidas!

Faça um apanhado de sua situação financeira 

Se você quer renegociar suas dívidas e regularizar sua situação, o primeiro passo é ter total noção do seu fluxo financeiro. 

Para poder negociar uma dívida, seja ela de qual natureza for, é necessário saber os recursos de que dispõe e onde pode eventualmente economizar para chegar a um valor maior. Com essa informação nas mãos, você terá condições de equalizar melhor sua situação. 

Para isso, indicamos que você utilize uma planilha, caderno ou aplicativo! 

Assim, vai ficar muito mais fácil entender quais são suas principais despesas e receitas, entender o que pode ser eliminado ou reduzido e como você pode encaixar o pagamento das dívidas no seu orçamento. 

Estabeleça prioridades entre as dívidas

Se você tem diversas dívidas – cartão de crédito, contas da casa, mensalidade da faculdade, etc… -, priorize as mais robustas. 

Quitar valores maiores te dará um respiro e evitará que o montante fique ainda maior em função das taxas de juros. Não fará sentido negociar dívidas menores enquanto as maiores crescem. 

É fundamental estabelecer também um teto para parcelas mensais, de acordo com sua realidade financeira. Estar munido dessa informação evita que você acabe por complicar ainda mais suas condições financeiras. 

Busque um empréstimo consignado 

Caso você seja aposentado ou pensionista ou servidor público, pode recorrer a um empréstimo consignado para quitar suas dívidas. 

Com taxas menores que as de mercado e prazo maior para pagar, poderá se livrar de pendências que aumentam sem parar e causam enorme aperto. Considere esta alternativa ao negociar o que deve. 

Procure os feirões de renegociação

Modalidade que facilita a solução de dúvidas, feirões de negociação são promovidos por órgãos de proteção ao crédito e alguns bancos. 

O mais importante, o Feirão Serasa Limpa Nome, é uma boa alternativa. Como são estruturados para facilitar a vida do consumidor, esses espaços levam a condições mais favoráveis de quitação das dívidas. 

Faça uma proposta ao credor

Após ter ciência completa de quanto pode pagar, se vai recorrer a um empréstimo consignado e quais dívidas negociar, você pode procurar o credor (caso não opte por um feirão, como explicado no tópico acima). 

Demonstre intenção de quitar a dívida e seja claro quanto às suas condições. Não se esqueça de que do outro lado a alguém em tese interessado em um desfecho positivo, pois pretende receber também. 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Forte Negócios - Correspondente Bancário Digital

Forte Negócios - Correspondente Bancário Digital

Forte Negócios é um Correspondente Bancário Digital, especializado em crédito consignado, além de outros convênios e linhas de crédito. Nosso serviço é gratuito e está disponível para solicitação de contratação online ou em nossa loja física.

Artigos Recentes

Curta Nossa Página

Linhas de Crédito

Empréstimo Consignado

Servidores Públicos Federais (SIAPE), Aposentados e Pensionistas do INSS

Cartão de Crédito Consignado

Servidores Públicos Federais (SIAPE), Aposentados e Pensionistas do INSS

Empréstimo com Garantia do FGTS

Trabalhadores, optantes do saque-aniversário do FGTS.